a-nossa-historia

 

Os primeiros registos desta quinta datam o ano de 1720, quando esta pertencia ao Convento de Santa Clara de Amarante.

Foi então no inicio do século XX que Freixieiro entrou para a história da nossa família, através de três senhoras da alta sociedade que ali viviam e a quem o povo tinha muito respeito, dedicação e admiração. Nesta época todas as grandes casas tinham caseiros, que trabalhavam e tomavam conta das mesmas, situação que se passava na Quinta de Freixieiro, onde vivia um casal de caseiros, com uma filha, muito honestos e trabalhadores.

Com o decorrer dos anos, as três senhoras, proprietárias da casa, começaram a afeiçoar-se e a ajudar a filha dos caseiros (bisavó da atual proprietária), que mais tarde se tornou na herdeira desta casa pelo afecto e amor que as proprietárias tinham por ela.
Desde essa altura até aos dias de hoje, esta quinta, é considerada a “Casa Mãe” de Guardizela, vila onde pertence, pois durante “tempos difíceis”, foi quem forneceu comida, carinho e abrigo para os mais necessitados.

Desde então acreditamos que a generosidade e a paixão de todos os proprietários que a casa já teve, determinou o destino da mesma – cuidar, hospedar e acarinhar todos os que por aqui passam…

O vinho entra para a história desta quinta nos anos 70, quando se começa a produzir o famoso vinho verde, que desde então tem ganho muitos prémios e obtido muito sucesso.

No ano de 2001 a família decidiu restaurar a casa, não esquecendo as gerações e as histórias aqui passadas. Uma das principais responsáveis pela reconstrução foi a proprietária atual, que se comprometeu a manter a casa tal qual como era, mantendo as divisões, recuperando os jardins e decorando – a com o maior carinho e gosto, devolvendo o brilho e a vida a esta quinta.
A sua inspiração foi feita nas histórias que ouviu, nas fotografias que viu e nas viagens e aventuras na Índia, o seu país de coração.

É uma casa de grandes dimensões com 6 suites, um sótão, uma sala de yoga, 2 salas de estar, uma sala de jantar e uma grande cozinha capaz de acolher e acarinhar todos os que por aqui passem. Jardins únicos, misteriosos e românticos preenchem o exterior da casa, fazendo-nos recuar no tempo e imaginar que estamos num verdadeiro conto de fadas.

Esta é a nossa “Quinta de Freixieiro”, o lugar onde os sonhos começam.